quinta-feira, 10 de julho de 2008

This is me with another nervous breakdown!

Por vezes penso no tempo, penso em como tudo muda, em como as coisas aconteçem, ou mesmo como as coisas não acontecem.

Casualidades, eventos da sorte, jogadas estratégicas, movimentos planeados e passos no escuro, tudo isto faz parte da vida, mas por muito estrategas que sejamos, existem sempre coisas imprevisiveis apesar de não o serem quando olhamos para traz.

Quatro anos passaram, coisas que haveriam de ter mudado não mudaram, sentimentos que deveriam ter desaparecido, foram agora dados como simplesmente adormecidos.

Dou por mim a pensar no mesmo e em quem pensava há quatro anos atrás, e quando penso ser mais uma das minhas ilusoes, nesse momento necessito de algo em que me refugiar, então, uso esse sentimento, essa memoria, ou mesmo esse sonho antigo que nunca foi, nem nunca será realizado.

Resta-me alguma solidão,o pensamento de que vivo melhor assim, sem preocupaçoes, enganando-me a mim proprio e assim não me magoando...

Tudo é perfeito pensando assim, mas quando a perfeição acaba, simplesmente aparece a tua imagem a pairar na minha cabeça, sinto o desejo de estar ao teu lado e de ter o teu apoio. Desejo, palavra curiosa , talvez me deva referir a ti como um mero sonho, desculpa, digo, Um sonho ao qual não quero acordar.

7 comentários:

kami disse...

Olá!

Sabe que lendo o seu texto e avalinado a minha vida, percebo que tb penso em muitas coisas que pensava a tempos atrás, e naquela época eram coisas importântes, e hoje tem lá a sua importância ainda, mais vejo tudo com outros olhos, talvez tb ache que era apenas sonho! Não importa!
O que importa é que relembrar com tristeza é sempre confirmação de que realizações não se sucederam,o que deve fazer é pergunta-se porquê, quem sabe assim essa saudade não passa, ou ao menos não diminui.

Sempre preciso justificar os meus erros, minhas atitudes, tudo... assim é mais facil aceitar o que não posso modificar!

Bjusssss

Frankie disse...

Precisamos de falar.

Beijinho, mano.
E um abraço*

biazinha disse...

Um dia escutei uma música que dizia que o passado é uma roupa velha que não nos serve mais. Preservamos a "roupa" e tudo que ela representou, mas conscientes do que passou, passou.
Assim é a vida...
É sempre hora de olharmos pra frente e perseguir outras perspectivas.
Beijos.

Ricky Malfoy disse...

Kami e Biazinha : dado os vossos comentários serem na mesma ordem de ideias eu vou vos responder as duas. Bem é assim isto não é bem um caso do passado, acaba por ser um caso do presente, um presente ja longicuo que foi tentado ser esquecido com outras coisas, e devo admitir que por vezes com sucesso, mas nao totalmente simplesmente foi so adormecido. Não duvido que o futuro seja risonho, mas estamos a falar de historias mal acabadas, de arrependimentos por não ter tentado.
Peço desculpa pois vejo que me exprimi mal.

Frankie: sim mas ja sabes eu aguento bem estas coisas, portanto nao te preocupes ***

Frankie disse...

Eu sei, mano.

Mas um cafézito e um bocadinho de colo nunca fizeram mal a ninguém ;)

andorinha disse...

Não sei que te diga, amigo:)
Os sentimentos não desaparecem só porque nós decretamos que já é tempo de desaparecerem...

A solidão não será a melhor aliada, tu próprio dizes isso. E ao enganares-te a ti próprio também te estás a magoar...

Ou persegues o sonho, tentando concretizá-lo ou acordas para a vida, não tens mais hipóteses:))))

Isto dito assim pode parecer cruel, mas já me conheces um pouquito e sabes o que quero dizer, não sabes?:)

Beijinhos.

P.S. Aceita o convite da mana, casmurrão:)

BloodyGirl (Alexandra) disse...

Que passa Tirso? =( Vá, arrebita... =) Beijinhos mtooooooooooooooooo doces para quem os merece. =)