sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Indefinições

Existem crenças que por muito enraizadas em nós ,estas não são eternas, as nossas vivências podem fazer-nos acreditar em algo ou mesmo "desacreditar" numa das nossas crenças mais profundas.

O problema deste tipo de crenças é na realidade ninguem ter provado a existencia de certas coisas em que acreditamos, provavelmente estarão a pensar que estou a falar em religião e deuses etc. mas isto não é conversa para este Post, estou mesmo a falar de algo profundo que são os nossos sentimentos.

Falar de amor, amizade, paixão, estes sentimentos vagos e que ninguem nos descreve, tornam as coisas mais complicadas, dificeis de entender e de perceber.

Mas haverá assim tanta diferença entre a amizade e o amor, ok Vamos tirar as atracçoes fisicas e sexuais e o excesso de carinho, será que as coisas serao diferentes??

É que normalmente quando se pede alguem para amar, pede-se alguem que esteja presente, que nos compreenda, que nos ajude etc. Isto não é a definição de amigo??

Quem me conheçe,sabe que para me fazer acreditar no amor terá que suar muito, apesar de ja ter acreditado, e de ja não ter acreditado, as coisas não são tao lineares assim, e continuo com as minhas duvidas, e com as minhas reflexoes sobre este preciso assunto, e conclusões ? Nenhuma...

Será que o amor não é sobrevalorizado? Será que não será só uma palavra?? Ou será que existe mesmo?? Eu não sei...

Bjs pra elas , abraços para ele

1 comentário:

miguel disse...

Este é o dom e maldição das palavras... ajudam-nos a definir um conjunto ambíguo de estados de espírito, mas... também os descaracterizam.

Racionalizam sentimentos mudos... que falam por gestos e inscrevem-se em emoções.

E o que é mesmo o amor?

Provavelmente não será o mesmo para mim que é para ti...

Bom texto pah!!!!! :)

Vivemos num mundo de conceitos descontextualizados... num mundo de "Indefinições".

abraços